Tag Archives: inchaço

Inchaço: como dizer tchau com pequenas mudanças no estilo de vida

By   março 13, 2017

Inchaço: como dizer tchau

Adeus inchaço: pequenas mudanças no estilo de vida para não sentir-se inchado(a) 

Inchaço

Inchaço

Como dizer tchau ao inchaço

Gestos simples, como beber muita água, ajudam a prevenir a retenção hídrica.

Você já teve a sensação de pesar o dobro do que a balança mostrava? Já sentiu o desconforto de não conseguir calçar o sapato que colocou de manhã porque os pés estavam inchados? Estes são alguns dos distúrbios causados pela retenção de líquidos, um sintoma comum em doenças que causam variações hormonais, como o hipotireoidismo. Este problema pode ser evitado com mudanças simples como fazer atividade física e repousar com as pernas elevadas.

Apresento sete mudanças no estilo de vida que ajudam a combater a sensação de inchaço:

  • Comer menos sal:

    O inchaço existe porque o sódio do sal evita que a água saia do corpo resultando na retenção hídrica. Assim é melhor não adicionar sal nas refeições preparadas em restaurantes e colocar pouquíssimo sal aos alimentos feitos em casa. Além disso, os alimentos que se encontram prontos no supermercado e os embutidos contém tantíssimo sal.

  • Fazer atividade física: 

    Uma das principais causas da retenção hídrica é a má circulação sanguínea. Portanto fazer atividade física é muito importante porque promove a contração e o relaxamento dos músculos do corpo, estimulando as veias a levar o sangue até o coração. Além disso, fazer atividade física ajuda a controlar o peso porque o sobrepeso impede a circulação sanguínea normal.

  • Mudar de posição: 

    As pessoas que trabalham na mesma posição por muito tempo tendem a ter as complicações da retenção hídrica. Se é impossível evitar ficar sentado na frente do computador ou em pé para receber os clientes, por exemplo, ninguém é obrigado a ficar parado o tempo todo. Faça pausas breves, caminhe um pouco e, se possível, faça um alongamento. Algumas empresas jà se deram conta como este estímulo é importante e pode até mesmo aumentar a produtividade dos empregados e por isso começaram a oferecer a ginástica laboral.

  • Repousar com as pernas elevadas: 

    Se a sensação de inchado permanece depois de fazer pequenas pausas durante o dia, uma estratégia pode ser repousar com as pernas elevadas. Basta colocar uma almofada embaixo das pernas antes de deitar para estimular a circulação sanguínea dos membros inferiores. Esta posição também melhora o funcionamento dos rins, que filtram o sangue e produzem a urina.

  • Massagear as pernas: 

    Quem tem a atitude de hidratar o corpo com creme, mesmo sem saber, já está combatendo a retenção hídrica porque quando se passa um creme na pele se faz uma massagem para espalhar e assim se estimula a circulação sanguínea. O resultado é ainda melhor se tem cânfora ou mentol no creme porque estas substâncias melhoram a circulação.

  • Evitar utilizar roupas estreitas: 

    O uso de roupas muito estreitas é moda entre as mulheres, em particular o jeans. Se os minutos precedentes a chegada em casa são caracterizados por desconforto e desespero por mudar de roupa talvez é o momento de renovar o guarda-roupas. Também deve-se prestar muita atenção nas meias porque a parte do corpo que mais retém líquidos são as extremidades.

  • Beber água: 

    Se você pensa que beber água favorece a retenção hídrica, você está enganado. Ao contrário, a água estimula o funcionamento dos rins aumentando a produção de urina, melhorando a circulação e ajudando a eliminar as toxinas do corpo. Beber bebidas diuréticas como infusão de menta também faz muito bem.

 Muito obrigado pela visita…

Home page Ho’omaluhia

Tornozelos e pés inchados – dicas de ouro para dizer adeus a este problema

By   março 5, 2017

Tornozelos e pés inchados

Tornozelos e pés inchados

Tornozelos e pés inchados

Alguns dias atrás, caminhavo na rua e, por acaso, escutei duas senhoras que conversavam. Uma perguntou para a outra o que poderia fazer com seus tornozelos e pés inchados. Este é um problema que pode acontecer com qualquer pessoa, e com o envelhecimento o risco aumenta. A primeira coisa a fazer é não se assustar e fazer pequenos ajustes no estilo de vida. Comportamentos simples durante o dia fazem muita diferença e os resultados são visíveis em poucos minutos.

Tornozelos e pés inchados

No início, normalmente, os sintomas  aparecem apenas de noite, mas conforme o tempo passa, o inchaço dos pés e dos tornozelos pode ser observado em diversos momentos do dia. Algumas vezes, o inchaço dos membros inferiores atinge até as pernas. Não se deve assustar porque a vida continua, mas este inchaço é o resultado de uma má circulação sanguínea e por este motivo, é preciso um pouco de atenção. A mulheres com problemas hormonais são as que mais sofrem com o inchaço dos pés e dos tornozelos. Muitas vezes, a má circulação sanguínea é devida a permanência de um longo período na mesma posição, sentado ou em pé. Mas os motivos podem ser mais preocupantes como as veias varicosas, as doenças cardíacas e renais e as osteoartrites. Mas o que se deve fazer para prevenir ou controlar o inchaço dos pés e dos tornozelos?

  • Manter uma rotina de sono. 8 horas de sono são recomendadas durante a noite.
  • Deitar-se relaxadamente colocando as pernas em altura ligeiramente superior ao restante do corpo (não muito elevadas, basta um pouco acima do nível do coração). Uma almofada baixa é o apóia-pés perfeito.
  • Ainda deitado, exercitar os pés e os tornozelos fazendo movimentos de contração. Estes movimentos ajudam o sangue a retornar mais rapidamente.
  • Utilizar pouco sal nos alimentos porque o sal contribui para a retenção de líquidos no corpo.
  • De noite, antes de dormir, colocar os pés em uma bacia com água morna e sal porque o sal reduz o inchaço. Uma alternativa mais eficaz pode ser obtida colocando também vinagre. Para ajudar a relaxar, pode-se colocar camomila junto com o sal. A essência liberada das flores de camomila relaxa e faz bem para a pele, além de ser é um ótimo anti-inflamatório que ajuda a reduzir o inchaço.
  • Se os sintomas persistirem com as medidas adotadas deve-se visitar o médico para conhecer as causas e seguir o tratamento mais apropriado.

Muito obrigado pela visita 🙂